quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Declaração do ministro seria “recado” para melhorar participação do PMDB no governo

Deu no Jornal de Hoje:


Em sua entrevista ontem, o ministro Garibaldi não descartou a possibilidade de rompimento, inclusive citou a hipótese, considerada por ele natural, de candidatura própria do PMDB ao governo do Estado. A aliança do PMDB com o PT da presidente Dilma Rousseff deverá ser renovada em 2014 e, neste caso, os líderes locais do PMDB, Henrique Alves, e Garibaldi, teriam por prioridade aliarem-se a partidos da base de Dilma, o que excetuaria a presença do DEM.
O resultado seria o rompimento do PMDB com o DEM para atender a esta aliança nacional. Em reforço ao que seria esta tendência, os projetos pessoais de Henrique Alves de presidir a Câmara dos Deputados e de Garibaldi continuar ministro de Estado precisam do aval da presidente e Dilma não estaria disposta a aceitar a aliança de aliados tão importantes com políticos do DEM, principal adversário do governo do PT.

Nenhum comentário: