quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Mossoró tem verba retida para poços

R$ 400 mil para abastecimento rural ficam sem aplicação 

Diante do avanço da seca, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) requer do Governo do Estado informações sobre aplicação de R$ 400 mil, previstos no Orçamento do RN de 2012, para perfurar poços na zona rural de Mossoró. 

Os recursos foram assegurados no Orçamento por emenda da parlamentar, mas ainda não aplicados. Enquanto isso, comunidades rurais de Mossoró enfrentam falta de água, tanto pela estiagem quanto pela ausência de poços. 

“Queremos o motivo da não perfuração dos poços, já que a escassez de água é crítica e há dinheiro previsto para amenizar o problema. A verba precisa ser aplicada já, diante da situação de emergência no campo”, alerta. 

Larissa lembra que os R$ 400 mil para abastecimento na zona rural são parte do total de R$ 1,5 milhão que destinou para Mossoró no Orçamento Geral do Estado de 2012 (OGE), por meio de emendas na Assembleia Legislativa. 

As emendas contemplaram ainda recursos para assistência médica a recém-nascidos, esporte, recuperação de dependentes químicos. A dois meses do fim da vigência do Orçamento, porém, o dinheiro ainda não foi aplicado. 

Saúde
Desses R$ 1,5 milhão, estão R$ 600 mil para instalação de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica em Mossoró. Há dez dias, Larissa também requereu informações sobre o paradeiro da verba, já que a cidade continua sem o serviço.

A deputada adverte que Mossoró dispõe apenas de UTI neonatal, para bebês com até 28 dias. Crianças em estado de grave, fora dessa faixa, precisam ir à Natal ou usar em Mossoró UTI adulto, aumentando risco de complicações.

Nenhum comentário: