segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Mau humor crônico



"Se você amanhece de mau humor, antes que o flagelo se instale de todo na sua cabeça e na sua voz, comece o dia rogando à Divina Bondade o socorro providencial de uma laringite" André Luiz, O Espírito da Verdade.

O mau humor crônico é um sério problema que toma conta da maioria da população mundial. Andar de mal com tudo, dar patadas em todos, respostas agressivas, achar a vida sem graça e viver insatisfeito tem sido o dia-a-dia de inúmeras pessoas, causando sérios danos à sua saúde.

Segundo o psiquiatra José Antonio Amaral, do Grupo de Estudos de Doenças Afetivas, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, de São Paulo, "episódios de mau humor ou irritabilidade eventualmente ocorrem até várias vezes no mesmo dia e essas mudanças refletem-se em nossa química interna".

Quando essa fase de mau humor deixa de ser uma fase e passa a ser uma constante em nossas vidas (mau humor crônico), dá-se início a uma doença caracterizada por irritabilidade e infelicidade eterna, denominada distimia.

O que preocupa sobremaneira as autoridades médicas é que os distímicos chegam a somar cerca de 240 milhões no mundo e 15% deles tentam o suicídio.

Pesquisas comprovam o fato.

Segundo estudo realizado no ano de 2000, no hospital da Faculdade de Medicina da USP, foi constatado que 43% dos moradores de dois bairros da capital paulista tinham propensão a desenvolver a distimia em algum momento da vida.

O distímico só enxerga o lado negativo do mundo e não sente prazer em nada. A diferença entre o resto dos mal-humorados é que os últimos reclamam de um problema, mas param diante da resolução.

É preciso tomar muito cuidado com esse estado de eterno mau humor, porque ele pode levar-nos a uma depressão grave, doenças cardíacas e a um AVC.

Do ponto de vista espiritual, quando estamos vulneráveis a esses estados de negativismo, atraímos inúmeros espíritos que se afinam conosco, levando-nos às obsessões.

A busca das soluções para o problema do mau humor está em nós mesmos, e identificá-lo também. Porém devemos tomar alguns cuidados e providências para não chegar a casos extremos. 
Devemos respeitar nosso ritmo de vida para não entrar em estresse e aproveitar ao máximo o contato com a natureza. Alimentar-nos saudavelmente e praticar esportes também são de grande ajuda, pois a resposta emocional depende da liberação de neuro-transmissores do cérebro. Os alimentos e a atividade física estimulam a produção de alguns deles, causando sensação de bem-estar.

Outro ponto muito importante é sermos otimistas diante da vida. Pequenos problemas só atingem mentes pequenas. Devemos sorrir mais, pois a melhor maneira de afugentar o mau humor pode ser simplesmente sorrir. O filósofo alemão Emmanuel Kant dizia: "Para compensar a miséria humana Deus proveu o homem de três dons: o sono, o sorriso e a esperança".

*Transcrito da Folha Espírita de março de 2005

Nenhum comentário: