sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Eduardo Campos fará encontros pelo país

Deu no Correio Braziliense:

"Presidente nacional do PSB, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos,sempre cita, entre suas frases favoritas, a importância de seguir caminhos sem a necessidade de "inventar a roda". E ele adota a receita que prega, acrescentando o tempero doPSB. A partir de abril, por exemplo,Eduardo e seu partido realizarão seminários emtodasasregiões brasileiras para qualificar gestores e apresentar experiências exitosas dos governos socialistas. Os eventos serão organizados pela Fundação João Mangabeira elembram as caravanasdacidadania feitas por Luiz Inácio Lula da Silva entre 1993 e 1996. 

Os eventos funcionam como vitrine para consolidar o nome de Eduardo Campos no cenário nacional. Não é novidade para Eduardo realizar seminários e debates para elaborar políticas públicas e aprofundar estudos com as lideranças do PSB. Ele adotava a prática em Pernambuco quando era deputado federal e estava no papel de opositor ao então governador Jarbas Vasconcelos (PMDB). O socialista visitava municípios de Pernambuco onde os opositores resistiam ao "rolo compressor" governista, conversava ao pé do ouvido, conhecia os prefeitos locais. A diferença, agora, é que o PSB fará essa atividade noBrasil. Quer plantar as sementes do modelo de gestão de Pernambuco, conquistar apoios e medir a temperatura para uma possível disputa presidencial.

A assessoria do governador garanteque ele nem sempre estará presente nos seminários, mas Eduardo Campos demonstra empolgação com a ideia, que começará a ser detalhada a partir de 31 de janeiro e sairá do papel em abril, com os nomes das cidades a serem visitadas. Uma das orientações que pretende dar aos gestores eleitos, aliás, já virou mantra: "Na verdade, o mais importante é cumprir os compromissos assumidos com a população. Não precisa inventar a roda". 

Segundo o governador, a Fundação João Mangabeira está com o calendário de reuniões no forno. "Os seminários colherão informações, além de pegar retorno de quem está diante de desafios que a gente não tinha enxergado ainda, para que a gente identifique se tem experiências que possam servir de referência", afirmouEduardo, logo depois de prestigiar um ato administrativo do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB ). Na ocasião, ele e Geraldo Julio visitaram o terreno de 30 mil metros quadrados para construir o Hospital da Mulher do Recife. Geraldo recebeu a doação da área do governo federal e o estudo pronto do governo estadual, que fará uma unidade de saúde semelhante em Caruaru.

Projeção

Indagado se os seminários ajudariam a projeção de seu nome em nível nacional, Eduardo Campos desconversou. "Não, não. Vamos ajudar os prefeitos a cuidar dos seus compromissos. O nosso objetivo é poder dar conta da responsabilidade. A gente teve uma vitória muito maior do que imaginava e, portanto, tempos uma responsabilidade maior", argumentou, referindo-se aos pouco mais de 700 prefeitos eleitos pelo PSB em outubro passado.

Os seminários do PSB devem ocupar espaços vazios deixados tanto pela oposição quanto pelo PT no tocante ao debate de temas com a sociedade. Eduardo hoje tem discursos nacionais consolidados, a exemplo da defesa do pacto federativo, da distribuição dos royalties do petróleo e da redução da carga tributária. São temas que agradam especialmente aos prefeitos e aos empresários, mas os seminários devem popularizar mais a legenda e aproximá-la do eleitor.


"Na verdade, o mais importante é cumprir os compromissos assumidos com a população. Não precisa inventar a roda" Eduardo Campos, presidente do PSB e governador de Pernambuco"

Nenhum comentário: