quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Hospital evita corte de energia; polícia é acionada

Deu no blog de Carlos Santos:

"Equipe da Cosern – concessionária de serviços públicos de energia elétrica no Rio Grande do Norte – foi impedida agora há pouco de entrar no Hospital Materno-Infantil Parteira Maria Correia (Hospital da Mulher), em Mossoró.

A direção do hospital (do Instituto Nacional de Assistência à Saúde e à Educação INASE) não permitiu inspeção prévia que antecederia o corte do serviço, em face do atraso de pagamento há três meses. A empresa concessionária iria verificar sobretudo detalhes técnicos relativos a geradores de energia e sistemas imprescindíveis à garantia de vidas humanas.
O incidente virou caso de polícia. Uma guarnição foi chamada, mas o seu comandante recusou-se a dar garantia ao acesso ao imóvel, saindo em seguida.
O Blog tentou contactar com representante da Cosern, sem sucesso até o momento.
O Hospital da Mulher virou caso de polícia. Literalmente.
O próprio Governo do Estado, que o implantou com serviço terceirizado, admite que mais de 50% dos recursos destinados ao hospital foram desviados. A soma total despejada no empreendimento no ano passado, sem licitação alguma, passa dos R$ 16 milhões."

Nenhum comentário: