terça-feira, 12 de março de 2013

Lairinho apresenta projeto "antibaixaria" e movimenta sessão da CMM desta terça



(A) A sessão desta terça-feira (12) da Câmara Municipal de Mossoró foi bastante movimentada. As discussões do legislativo no início desta semana giraram em torno de debates sobre um Projeto de Lei denominado de “antibaixaria”. A proposta proíbe a reprodução de músicas que ofendam a mulher durante a realização de eventos financiados pelo Poder Executivo Municipal. 


A  apresentação do Projeto de Lei do Legislativo Nº 27/2013, de autoria do vereador Lairinho Rosado (PSB), foi marcada pela intervenção de vários parlamentares que se posicionaram sobre o assunto. Durante seu pronunciamento nesta terça-feira, Lairinho aproveitou a tribuna para tratar sobre a importância dessa sua iniciativa. “Esse projeto visa combater a propagação musical da baixaria e da agressão contra a mulher, o que pode contribuir para uma melhoria da qualidade do repertório”, defendeu Lairinho. “Assim sendo, peço apoio à proposta  e que os demais colegas aprovem esse ato em defesa das famílias mossoroenses”, acrescentou ele. 
A apresentação do projeto provocou intervenções de diversos vereadores que se posicionaram sobre a proposta de proibição da utilização de músicas que denigram ou tratem de qualquer forma pejorativa ou ainda incentivem a violência contra a imagem da mulher em eventos patrocinados com recursos do Município. Um dos vereadores que se posicionou em favor da iniciativa de Lairinho foi o edil Tomáz Neto (PDT). “Gostaria de elogiar a iniciativa do colega e reforçar que é inadmissível pagar bandas com repertório pornográfico com dinheiro público.” 

Outros vereadores da Casa, como Soldado Jadson (PT do B), Genilson Alves (PTN), Jório Nogueira (PSD),  Heró (PT do B), Luiz Carlos (PT) e Genivan Vale (PR) também parabenizaram o projeto e expressaram apoio à proposta. O edil Francisco Carlos (PV) também expôs sua posição sobre a iniciativa de Lairinho. “Não sou à favor, nem contra. Ainda vou analisar o teor da proposta, mas é muito provável que eu vote à favor.” Após as discussões em plenário o projeto desceu às devidas comissões. O projeto traz que a referida proibição deve constar em todos os contratos firmados pelo Executivo Municipal com bandas e artistas e que o descumprimento desta incorrerá em desobrigação de pagamento por parte do Executivo Municipal.

Outros debates

Além dos debates em torno do projeto “antibaixaria”, a sessão desta terça-feira também contou com discussões em torno da seca, da segurança pública e da onda de demissões de funcionários de empresas prestadoras de serviço à Petrobras. Representantes do Sindipetro estiveram na galeria da CMM acompanhando as discussões. Ao final da sessão, foi realizado “um minuto de silêncio” pela morte de uma assessora parlamentar da CMM que morreu na segunda-feira (11). O falecimento da mãe da atual vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB), também foi lembrado por um requerimento oral solicitado pelo vereador Lairinho.  

Nenhum comentário: