sexta-feira, 5 de abril de 2013

É 'inadmissível' Abin monitorar sindicalistas

Deu no Estado de São Paulo:

"O líder do PSB no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF), afirmou que considera "inadmissível" o monitoramento feito pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) sobre sindicalistas no Porto Suape, em Pernambuco. Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo desta quinta-feira revelou que foi montada uma operação, coordenada pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), para verificar se estivadores do estado poderiam irradiar paralisações em portos brasileiros, com eventual desgaste político para a presidente Dilma Rousseff.
Provável adversário de Dilma ano que vem, Eduardo Campos tem liderado o movimento contrário à aprovação da medida provisória dos Portos que, entre outras mudanças, retira a autonomia de estados de licitar novos terminais de carga. "Nós consideramos inadmissível qualquer investigação desse tipo", disse Rollemberg, em discurso no plenário. O líder socialista disse que as relações do governo Eduardo Campos com o movimento sindical tem se dado de forma "absolutamente transparente" e que as manifestações do governador sobre a MP dos Portos têm sido todas públicas.
Rollemberg disse que fez questão de telefonar para o ministro-chefe do GSI, general José Elito Carvalho Siqueira, antes do pronunciamento para ouvir sua posição. Segundo ele, o ministro negou-lhe "veementemente" qualquer tipo de investigação nesse sentido. "É muito importante que a posição do governo seja muito clara nesse sentido, para que não possa pairar qualquer tipo de dúvida a respeito da posição do Gabinete de Segurança Institucional, a respeito das ações que estão sendo realizadas pela Abin, que não podem ser ações que contrariem os princípios democráticos, tão importantes para o nosso País", reforçou."

Nenhum comentário: