terça-feira, 21 de maio de 2013

#TodosContraTransparência

O plenário da Câmara Municipal está voltando ao "normal" de tempos passados...

Qualquer requerimento solicitando informações do Executivo para dar mais transparência é sumariamente derrubado pela bancada governista.

Hoje, o vereador Tomaz Neto (PDT) apresentou requerimento pedindo prestação de contas quanto à arrecadação da CIP, o imposto sobre iluminação pública.



Quando o presidente Francisco José Jr, que só vota em caso de empate, colocou em votação, com a frase "quem for favorável, pemanece como está, os contrários se manifestem", os Manoel Bezerra, Francisco Carlos, Flavio Tacito, Tassyo Mardone, Alex Moacir, Heró, Claudionor, Narcizio Silva, Ricardo de Dodoca, Genilson Alves, Alex do Frango e Celso Lanches levantaram-se manifestando-se contra o requerimento que pedia transparência. Todos da bancada governista ficaram contra transparência.

Outro requerimento derrubado pela mesma bancada, excetuando-se Narcizio Silva, que desta vez votou a favor, derrubou requerimento que pedia relação das bandas e artistas contratados para o Mossoró Cidade Junina e o valor que cada um(a) receberá por suas apresentações. Este requerimento foi apresentado também pelo vereador Tomaz Neto (PDT). Nesse caso, quase todos os governistas ficaram contra a transparência.

Nota: diz a constituição que as principais prerrogativas dos legislativos é legislar e fiscalizar. 

Certamente a Câmara do "País de Mossoró" pensa diferente.

Um comentário:

Anônimo disse...

Fui na camara hoje e tinha na pauta um do mesmo teor de Jorio foi aprovado?