quinta-feira, 13 de junho de 2013

Audiência da Juventude reafirma luta por políticas públicas para jovens

(A) Reafirmação de políticas públicas para a juventude mossoroense. Esse foi o principal resultado da Audiência Pública da Juventude realizada nesta quinta-feira (13) na Câmara Municipal de Mossoró. A iniciativa foi proposta pelo vereador Lairinho Rosado (PSB) e contou com participação de autoridades e representantes da sociedade civil.

A Audiência da Juventude foi aberta pelo próprio parlamentar que discursou sobre a importância de se debater a elaboração e implantação de programas voltados para os jovens do município. Inicialmente, Lairinho lamentou a ausência da Prefeitura e do Estado na discussão. "Eles confirmaram presença, mas, não encaminharam nenhum representante", criticou o edil.

Em sua fala, Lairinho também chamou a atenção para a importância da inserção dessa parcela da população no texto da Constituição Federal, fato esse ocorrido em 13 de julho de 2010. "A medida oficializou a possibilidade de se direcionar políticas públicas para essa parcela da população, que ainda não era juridicamente contemplada."

O vereador lembrou que apesar dessa mudança significativa, a juventude ainda tem que superar a problemática das drogas, do desemprego, da evasão escolar, da falta de qualificação profissional, e da violência; dentre outros problemas. "À nível local, nosso mandato legislativo tem procurado demonstrar uma profunda preocupação com a proposição de políticas públicas em prol da juventude, com a apresentação de medidas que beneficiam as áreas da capacitação trabalhista, da educação, do esporte e lazer, e da segurança", pontuou Lairinho.


O pronunciamento do parlamentar foi seguido pelo posicionamento do presidente do Fórum Municipal da Juventude, Átillas Raphael, que criticou o fato do município não desenvolver políticas públicas para a juventude. Depois dele, o diretor do campus do IFRN, Jailton Barbosa, destacou a importância do papel da educação na formação cidadã do jovem. Já a representante da Secretaria Nacional da Juventude, Divaneide Basílio, defendeu que falta adesão do poder público aos programas e políticas públicas. 

Os vereadores presentes também se manifestaram acerca da discussão e parabenizaram a iniciativa. Representantes da sociedade civil também tiveram direito à palavra e cobraram ações efetivas do poder público. A Audiência também contou com a participação do advogado João Castelo, tio do universitário José Castelo, de 19 anos, morto há cerca de dois meses em ocorrência policial em Mossoró. A sessão foi encerrada com a leitura de uma Carta Manifesto, com reivindicações dos jovens, para ser entregue às autoridades competentes.


Nenhum comentário: