quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Oposição cobra detalhamento de projetos solicitando financiamentos

(A) Norteado pelo papel fiscalizatório que cabe ao poder legislativo, a bancada oposicionista da Câmara Municipal de Mossoró cobra o detalhamento de Projetos de Lei do Poder Executivo autorizando a prefeitura à contratar financiamentos. Os vereadores que não integram o grupo situacionista querem que o Município informe como e onde são aplicados tais recursos contraídos em empréstimos.

Em meses anteriores, a Prefeitura de Mossoró obteve autorização do legislativo para obter um empréstimo de quase R$ 40 milhões, sob a justificativa de que o montante seria direcionado para pavimentação asfáltica de 159 ruas da cidade. No entanto, passado esse amplo período, a bancada oposicionista ainda não teve acesso à informações simples, como os nomes das ruas que teriam sido beneficiadas com os investimentos.
Diante desse quadro, durante a sessão desta quarta-feira (07), os parlamentares que não fazem parte do governismo, voltaram à reforçar a cobrança acerca de informações relacionadas à esse empréstimo para pavimentação asfáltica. O vereador Tomaz Neto (PDT) aproveitou a ocasião para apresentar um Requerimento Oral solicitando que o poder Executivo detalhe a identificação das vias públicas que teriam recebido o benefício.
Para o vereador Lairinho Rosado (PSB), a situação é preocupante. “Não foi dado até hoje o direito à Câmara Municipal de saber quais teriam sido essas ruas. Há denúncias de que ruas que constam como pavimentadas e na verdade não estão”, destacou ele, lembrando que a bancada governista tem derrubado os requerimentos que solicitam tais informações.  

E nesta semana, a Prefeitura de Mossoró voltou à solicitar a autorização do legislativo para contrair mais um empréstimo. Na sessão desta terça-feira (06), a pauta trouxe três Projetos de Lei do Executivo, incluindo um pedido de autorização para contratar financiamento no valor de R$ 39 milhões para ‘requalificação da Av Rio Branco, como parte do Plano Geral de Mobilidade Urbana do Município de Mossoró’.

“Vale salientar que busquei no Plano de Mobilidade Urbana e não achei nada detalhado sobre essa tal de ‘requalificação”, acrescenta Lairinho, ressaltando que vereadores da oposição estão pedindo maiores detalhes sobre o que exatamente significa essa ‘requalificação’ e onde exatamente serão empregados esses recursos. A bancada afirma que só tomou conhecimento referente à esse financiamento no início da tarde desta segunda-feira (05), o que dificultou um amplo debate sobre o assunto.

Com isso, a Oposição conseguiu retirar a votação desse empréstimo da pauta dessa quarta-feira e articulou uma sessão extraordinária para esta quinta (08), quando o secretário Alexandre Lopes compareceu à Câmara Municipal para dar as explicações solicitadas pela oposição e os projetos foram aprovados, após o detalhamento feito pelo secretário.

Um comentário:

Francy Granjeiro disse...

ER precisaria esse secretário vir dar explicações reforço para ser aprovado??????
Credoooo!!!!!!!
Muito bem parecido com o caso da governadora-MA Roseana Sarnei