terça-feira, 6 de agosto de 2013

Prefeitura de Mossoró direciona mais de R$ 4 milhões para propaganda em 2013



(A) Em 2013 a Prefeitura de Mossoró já direcionou mais de R$ 4 milhões para propaganda. A informação é resultado de dados levantados junto ao Jornal Oficial do Município. O remanejamento de recursos para gastos excessivos na área acontece em meio à visíveis deficiências encontradas em setores essenciais, como saúde e educação.

Segundo informações publicadas no próprio JOM, além da quantia de R$ 2.568.417 prevista no orçamento deste ano, já foram realizadas duas aberturas de crédito suplementar, contando com remanejamento e investimentos oriundo de excesso de arrecadação. Uma no valor de R$ 1.539.000, de onde foi retirado de R$ 500 mil da Subsecretaria de Trânsito e Transporte, e outra de R$ 100 mil.

Com isso, só para se ter uma ideia  da amplitude dos gastos excessivos com propaganda, em 2013, a quantia de R$ 4.207.412 foi o valor total direcionado para três atos de remanejamento/abertura de crédito suplementar para ‘Divulgação e Publicidade de Atos Governamentais’. 

Ainda assim, os anos anteriores superaram o atual gasto do Município com propaganda.No ano passado foram gastos R$ 4.908.086,13. Em 2011, foi R$ 8.167.143, 81. E no ano de 2010, o gasto com propaganda foi de R$ 4.883.597,95. Já em 2009, foram gastos R$ 5.182.747,66. Além disso, nestes cinco anos, a Secretaria de Comunicação de Mossoró custou R$ 29.590.753,55.

Para o vereador Lairinho Rosado (PSB), que está à frente do segundo mandato na Câmara Municipal de Mossoró, o poder Executivo local age de uma forma lamentável quanto ao direcionamento de recursos na cidade. “Lamento a insistente prática da prefeitura de alocar recursos de áreas prioritárias para propaganda, onde se gastam milhões em festa em detrimento de investimentos na saúde, por exemplo”, avalia. 

“Enquanto isso, a UPA do bairro Belo Horizonte continua fechada. E a prefeita de Mossoró diz que não tem dinheiro para abrir a unidade de pronto atendimento”, acrescenta o parlamentar.

Nenhum comentário: