terça-feira, 21 de julho de 2015

Lairinho cobra curso de aperfeiçoamento contínuo para Guarda Civil Municipal


Atendendo a um pleito dos servidores da Guarda Municipal, o vereador Lairinho Rosado (PSB) apresentou indicação à Câmara Municipal de Mossoró propondo que sejam realizados cursos de aperfeiçoamento contínuo de defesa pessoal, tanto para os agentes como para os guardas alunos.

O parlamentar sugere que os cursos sejam voltados para o aprimoramento e qualificação da Guarda Municipal, como garantia de um atendimento eficiente e ágil. “Em uma sociedade cada vez mais exigente, os servidores precisam estar sempre atualizados para que possam executar suas tarefas com qualidade e atendendo às demandas que surgem a cada dia”, afirmou Lairinho.

Capacitação
A Guarda Civil, responsável pela segurança dos prédios públicos é autorizada a agir, em caso de flagrante delito, a favor de qualquer pessoa, a iniciativa visa dar continuidade ao processo de capacitação para que a Guarda possa fazer frente às situações encontradas pelo grupamento.

O presidente do Sindicato dos Guardas Civis de Mossoró, Rilley Rocha avalia como de fundamental importância a Indicação do vereador. “O programa de cursos contínuos possibilitará que ampliemos os nossos conhecimentos para enfrentarmos situações diversas no desenvolver de nossas atividades”, pondera Rilley, acrescentando que a capacitação é um dos pontos da pauta de reivindicações da Guarda Municipal à Prefeitura de Mossoró.

Paralisação
No último dia 26, a Guarda Civil Municipal de Mossoró, iniciou uma parada de advertência por um período de 24 horas. Os agentes reivindicam a revisão do adicional noturno, banco de horas extras, revisão de intrajornadas, reajuste do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCR), concurso interno de inspetor e subinspetor, alteração do RDI, implementação do auxílio fardamento, trabalho em duplas, entre outros. A pauta ainda não foi atendida pela Prefeitura.


“É dever do poder público prover, ao servidor público, condições e treinamentos constantes para a eficiência do serviço prestado a população”, assevera Lairinho Rosado. 

domingo, 19 de julho de 2015

1 em cada 4 presidiários volta a praticar crimes


"Um a cada quatro ex-condenados volta a cometer algum crime em até cinco anos após sair do sistema prisional, o equivalente a 24,4%. É o que revela levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) a pedido do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Iniciado em 2011, o estudo analisou 817 processos de pessoas que terminaram de cumprir pena em 2006 em cinco estados com alto número de detentos: Alagoas, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná e Rio de Janeiro. O perfil do reincidente é jovem, do sexo masculino e com baixa escolaridade. 

Quanto ao tipo de crime, roubo e furto são maioria entre os que voltam a praticar delitos (50,3%, em comparação com 39,2% entre os primários). Outros crimes que tiveram maior proporção são aquisição, porte e consumo de droga (7,3% contra 3,2%), estelionato (4,1% contra 3,2%) e receptação (4,1% contra 2,0%). Já tráfico de drogas, homicídio e lesão corporal são mais comuns entre os não reincidentes."

Nota do Blog: confesso que achava que esse número era ainda mais elevado. A situação nos presídios brasileiros é deplorável e costuma-se chamá-los de "Universidade do Crime".

sexta-feira, 17 de julho de 2015

O Blog vai voltar

Vamos voltar as atividades deste blog com postagens nossas e da equipe que nos dá suporte no nosso gabinete.

Confesso que a interação no blog é interessante e senti falta, mas as redes sociais que fazemos parte e interagimos e nossos afazeres profissionais e pessoais no dia a dia nos manteve afastados por um semestre inteiro.

Para se ter uma idéia, além de atuar como colaborador nas empresas TV Mossoró, FM Resistência e Jornal O Mossoroense, estou cursando a graduação de Psicologia, temos muita preocupação e ocupação com a condução do mandato de vereador, participo da Maçonaria e Rotary Club, somado a isso tudo, tenho algumas outras  ocupações familiares e profissionais sazonais. 

É luta!

Vamos lá.