terça-feira, 22 de setembro de 2015

Base aliada derruba pedido de investigação sobre apropriação indébita de recursos da Previ Mossoró

A sessão da Câmara Municipal de Mossoró desta terça-feira, 22, foi bastante agitada. Tudo isso porque o vereador Genivan Vale (PROS) deu entrada em requerimento pedindo afastamento do prefeito Francisco José Júnior (PSD), para que possa ser investigada a denúncia de apropriação indébita de recursos da Previ Mossoró.

De acordo com documento, assinado pelo presidente do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (Previ Mossoró), Renato Fernandes, e apresentado ao Ministério Público, os débitos da Prefeitura de Mossoró com o Instituto chegam a R$ 15.684.135,25. Deste valor, quase R$ 5 milhões é a soma do débito com os servidores. Isto é, os valores são recolhidos do funcionalismo municipal e não são repassados para a Previ Mossoró. Já ao seu Conselho, o débito apresentado pelo presidente do Instituto é de pouco mais de R$ 10 milhões, diferença de quase R$ 5 milhões.

Ainda segundo o ofício nº 300/2015 da Previ, desde janeiro o Executivo não repassa a contribuição patronal. Já a parte que cabe aos servidores não é repassada desde abril.    

O líder da Oposição na Câmara, Lairinho Rosado chamou atenção para a necessidade de uma explicação do gestor municipal. “O prefeito tem obrigação de esclarecer à sociedade para onde estão indo esses valores que estão sendo descontados dos contracheques dos servidores e não estão indo para a Previ para garantir aposentadoria desses funcionários”.

O parlamentar reforça a inversão de prioridades na gestão municipal citando os gastos da Prefeitura Municipal de Mossoró com propaganda no valor de quase R$ 4 milhões, segundo o portal da transparência.

“Interessante que ao mesmo tempo em que a gestão já gastou quase quatro milhões em publicidade, os veículos de comunicação estejam sem receber. Então, é mais uma resposta que o prefeito deve responder. Para onde está indo esse dinheiro?"

Lairinho finaliza aparte proclamando a união em torno de Mossoró. “Sempre irei defender os interesses de Mossoró, sem subserviência e sem deixar de defender as minhas convicções, os meus princípios. E o meu princípio é defender Mossoró acima de tudo, com honestidade”, conclui. 

Votação


Em plenário, a votação se deu da seguinte forma: Em favor do afastamento os vereadores da oposição Lairinho Rosado (PSB), Vingt-un Neto (PSB), Francisco Carlos (PV) e o autor do requerimento Genivan Vale. Contra o afastamento os aliados do prefeito, Soldado Jadson (SD), Flávio Tácito (DEM), Manoel Bezerra (DEM), Cícera Nogueira (PSD), Nacízio Silva (PTN), Ricardo de Dodoca (PTB), Celso Lanche (PV), Claudionor dos Santos (PMDB), Izabel Montenegro (PMDB), Alex Moacir (PMDB), Alex do Frango (PV), Lucélio Guilherme( PTB), Heró (PROS), totalizando 4 a favor e 13 contra. 

Nenhum comentário: