quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Fiscalização aos taxistas intermunicipais deixa sombra de intransigência no trânsito

A restrição à circulação de táxis intermunicipais em Mossoró tem gerado situações no mínimo constrangedoras para motoristas e passageiros que dependem do transporte alternativo. A rigidez da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), que já havia informado que iria endurecer a fiscalização, deixa sobre a cidade uma sombra de intransigência e desconforto em toda a sociedade.
Na tarde de ontem, a reportagem do jornal O Mossoroense testemunhou um episódio que envolve o embate de agentes e taxistas, que causou pequeno tumulto no centro da cidade. Agentes da Semob interceptaram um taxista de Baraúna, que foi ao encontro de seus passageiros para embarque, algo que agora é proibido de acordo com a portaria municipal 052/ 2015, e impediram a sua passagem, com motos à frente e por trás do carro. Os quatro passageiros do veículo, incluindo uma mulher grávida de quatro meses e um senhor de 83 anos, tiveram de aguardar enquanto a notificação era feita a Tibério Alves, motorista do veículo.
"Estava pegando passageiros que tem dificuldade de se locomover em Mossoró. Esta é uma situação cruel e constrangedora para os passageiros, que muitas vezes não sabem andar na cidade e não têm dinheiro para pegar um transporte que os leve até os pontos de embarque. Estas pessoas estavam ao léu e eu não as deixaria lá", explicou Tibério.
A passageira Lúcia Moreira, que está grávida de quatro meses, explicou que veio até a Maternidade Almeida Castro apenas tomar uma vacina e que realmente ligou para o táxi para que ele fosse buscá-la. Ela disse que a situação foi constrangedora, já que o táxi foi parado no meio da rua e os passageiros tiveram de esperar por toda a abordagem diante dos olhares de curiosos.
O gerente de trânsito do município, Marcondes Silva, explica que o procedimento tomado foi o padrão e que o taxista foi notificado por desobediência. De acordo com ele, o ar-condicionado do carro estava ligado e isso permitia que "os passageiros aguardassem de forma confortável". Ele também afirmou que foram os próprios taxistas de Baraúna que denunciaram a ação ilegal dos taxistas que realizam o embarque de passageiros no centro da cidade.
A reportagem do O Mossoroense procurou os taxistas da cidade, que hoje ficam aguardando passageiros nas proximidades do Centro Administrativo. Os motoristas demonstraram revolta com a informação da Semob e solidariedade ao taxista notificado.
"Nós estamos sempre vindo a Mossoró trazendo pessoas humildes, que vêm a hospitais ou fazer suas compras, e na grande maioria das vezes não tem dinheiro extra para gastar com corridas de táxi. Eu mesmo nunca deixarei abandonado um idoso que levei a um hospital, posso até ser multado, mas aí a briga será na Justiça, pois isso é um desrespeito", desabafou o taxista João Cândido.
Fonte: O Mossoroense

Nenhum comentário: