segunda-feira, 16 de maio de 2016

Audiência Pública discute direitos da população LGBT

O Dia Municipal de Combate à Homofobia é celebrado em Mossoró no dia 17 de maio através de uma Lei do vereador Lairinho Rosado (PSB). Para comemorar o dia, o parlamentar realizará nesta quinta-feira, 19, às 9h, audiência publica na Câmara Municipal de Mossoró com tema “Pelos direitos da população LGBT, criação de conselho LGBT Já!”, que discutirá políticas e direitos da população LGBT.

A audiência faz parte da 1ª Semana de Combate à LGBT, realizada pelo Coletivo DêBandeira e a Articulação Brasileira de Gays (ARTGAY) em parceira com as instituições de ensino, coletivos auto organizados e companhias de teatro que defendem a implementação de políticas públicas para a população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais da cidade de Mossoró.

Defensor das causas LGBT, Lairinho Rosado chama atenção para a necessidade de estabelecer um diálogo constante com a sociedade sobre o combate à homofobia, ainda muito presente nos dias atuais. “Nosso objetivo é acima de tudo, levar para os diversos espaços da Sociedade Civil e Poder Público o debate sobre as questões de Gênero, Sexualidade, Identidade de Gênero, Cidadania LGBT e construção de políticas públicas para a população LGBT do nosso município”, revela.

Combate à Homofobia

No dia 17 de maio de 1990, a Organização Mundial de Saúde retirou a homossexualidade do rol de enfermidades que até então era considerada como doença ou perversão. O referido ato reconheceu que a homossexualidade é um estado mental assim como a heterossexualidade, sendo um dos mais importantes marcos para avanço de conquista de direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

Combate ao Bullying


Dentro da perspectiva de defender o respeito aos valores humanos  e à diversidade sociocultural, o pessebista também é autor da Lei 2.711/2010 que instituiu o Programa de prevenção e combate da prática de “bullying” nas Unidades Educacionais da Rede Municipal e Ensino. Com a Lei, o vereador objetiva assegurar que as pessoas não sejam vítimas de agressões físicas e/ou psicológicas, especialmente quando crianças ou na fase da adolescência.

Nenhum comentário: